PUBLICIDADE
Actualidade

Zero satisfeita com fecho antecipado da central de Sines pede mais energia renovável

14 | 07 | 2020   10.17H

A associação ambientalista Zero congratulou-se hoje com a decisão da EDP em antecipar em dois anos o encerramento da central a carvão de Sines em janeiro de 2021, considerando que este tem de ser compensado com o investimento em fontes renováveis.

A EDP revelou hoje que decidiu antecipar o encerramento das suas centrais a carvão na Península Ibérica, entre as quais a de Sines, no distrito de Setúbal, o que representa um custo extraordinário de cerca de 100 milhões de euros (antes de impostos) em 2020.

"É uma notícia excelente. Já tinha sido a antecipação de 2030 para 2023, mas antecipar em mais dois anos é uma boa notícia", disse à Lusa o presidente da Zero.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE