PUBLICIDADE
BES

Credores exigem mais de 19 mil ME a sociedades insolventes do GES

16 | 07 | 2020   15.22H

As sociedades insolventes Rioforte, ESI (Espírito Santo International) e ES Irmãos, do Grupo Espírito Santo, tinham em agosto de 2019 mais de 19 mil milhões de euros de pedidos de credores, segundo a acusação do Ministério Público.

De acordo com o documento, a que a Lusa teve acesso, com a derrocada do grupo, em 2014, acumularam-se pedidos de graduação de créditos, ou seja, de avaliação sobre a ordem pela qual os credores poderão ser ressarcidos, sendo que alguns terão prioridade sobre os outros, de acordo com as circunstâncias e o tipo de instrumentos que detinham.

O Ministério Público (MP) recorda que o Tribunal de Comércio do Luxemburgo decretou a insolvência da ESI em 23 de outubro de 2014, alegando que, em agosto passado, nesse processo, "mantinham-se pendentes 661 pedidos de graduação de créditos em valores ascendentes a 7,4 mil milhões de euros".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE