PUBLICIDADE
Actualidade

Governo prefere investimento direito das plataformas de 'streaming' em Portugal

31 | 07 | 2020   08.16H

O secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, considera "muito mais interessante" ter operadores televisivos estrangeiros empenhados em investirem diretamente em produções portuguesas do que a pagarem taxas, disse à agência Lusa.

Em causa está a transposição de uma diretiva europeia, de 2018, que tem como objetivo regulamentar, entre os Estados-membros, a atividade dos serviços de televisão e dos serviços audiovisuais a pedido, conhecidos como VOD ('video on demand'), como as plataformas Neflix, HBO e Amazon.

"A partir de agora - essa é a grande oportunidade da diretiva - todos os operadores estrangeiros vão estar obrigados a investir em Portugal", disse Nuno Artur Silva, embora a proposta de lei do governo que transpõe a diretiva europeia apresente modelos diferentes de financiamento, para vários operadores de televisão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE