PUBLICIDADE
Actualidade

Associação de Olhão pensou que estava a apoiar crianças carenciadas em Angola

10 | 08 | 2020   11.34H

A associação Pedacinho do Céu, com sede em Olhão, sustenta que enviou fundos para apoiar crianças carenciadas em Angola, mas desconhecia serem falsas as informações dadas por um angolano que denunciou a suposta existência de 200 crianças abandonadas perto de Luanda.

O caso já levou à detenção, em Angola, do cidadão angolano Hélder Silva, que denunciou a suposta existência dessas crianças abandonadas e com problemas de saúde num barracão nos arredores de Luanda, numa zona conhecida como Baixa de Kassange, mas a associação evangélica Pedacinho do Céu (PDC) alega desconhecer que as informações que este homem lhes enviou a pedir ajuda para essas crianças não correspondiam à verdade.

A Pedacinho do Céu queixou-se também de ter sido "omitida informação" que considerava "essencial para o esclarecimento do caso" e para a "defesa do bom nome" da instituição, numa reportagem televisiva emitida.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE