PUBLICIDADE
Actualidade

Tripulantes da Ryanair 'presos' entre contratos inferiores ao salário mínimo e emigração

11 | 08 | 2020   07.26H

Mais de 30 trabalhadores da Crewlink, que tripulam os aviões da Ryanair, estão a ser convidados para os quadros da companhia com remunerações base abaixo do salário mínimo, tendo como alternativa a relocalização no estrangeiro já em setembro.

De acordo com documentação a que a Lusa teve acesso, trabalhadores da Crewlink, agência de emprego temporário que tem como única cliente a companhia irlandesa de baixo custo Ryanair, receberam cartas dos recursos humanos a informar que um "número limitado" de tripulantes iria ser convidado a integrar os quadros da Ryanair.

Em caso de recusa da proposta, os trabalhadores - baseados em Ponta Delgada, Lisboa e Porto - serão relocalizados para vários destinos da rede da Crewlink no Reino Unido e Irlanda a partir de 01 de setembro.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE