PUBLICIDADE
Bielorrússia/Eleições

Tikhanovskaia admite "decisão difícil" de deixar o país

11 | 08 | 2020   10.56H

A opositora bielorrussa Svetlana Tikhanovskaia confirmou hoje ter tomado a "decisão difícil" de abandonar a Bielorrússia, numa altura em que ocorre uma repressão a um movimento de protesto contra umas eleições presidenciais muito contestadas no país.

"Tomei a decisão sozinha [...] e sei que muitos me condenam, muitos me compreendem, muitos me odeiam", afirmou Tikhanovskaia, candidata presidencial que, em várias semanas, mobilizou, para surpresa geral, multidões contra o regime de Alexander Lukashenko, vencedor da votação de domingo (cerca de 80% dos votos) e no poder há 26 anos.

"Penso que esta campanha [presidencial] me endureceu e deu-me a força toda para a conseguir suportar. Mas continuo a ser uma mulher frágil tal como no início [da campanha]", prosseguiu Tikhanovskaia, que surge com uma cara cansada num vídeo publicado pelo órgão de comunicação social 'online' bielorrusso Tut.by

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE