PUBLICIDADE
Actualidade

Prisão domiciliária para mulher suspeita de atear fogo florestal no Gerês

11 | 08 | 2020   19.37H

Uma mulher detida pela Polícia Judiciária de Braga por suspeita de atear um incêndio florestal no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), em Terras de Bouro, vai aguardar julgamento em prisão domiciliária, disse hoje fonte daquela força.

Segundo a fonte, a mulher vai ficar provisoriamente num estabelecimento prisional, até serem instalados, na sua habitação, os mecanismos necessários para a prisão domiciliária, com vigilância eletrónica.

A mulher, de 57 anos, foi detida na segunda-feira e hoje levada a um juiz de instrução criminal, que lhe aplicou aquela medida de coação.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE