PUBLICIDADE
Actualidade

Maioria dos luso-americanos afastados do movimento Black Lives Matter

13 | 08 | 2020   10.04H

Apenas três organizações que representam a comunidade luso-americana na Califórnia e nos Estados Unidos tornaram público o seu apoio ao "Black Lives Matter", o que espelha o "equívoco" e "receio" associado ao movimento afro-americano.

"Há uma insegurança e um medo de que as pessoas da comunidade negra se vão virar para nós e perguntar quem são vocês? Os vossos antepassados iniciaram a comercialização de escravos, vocês não têm o direito de ter uma opinião sobre isto", disse a lusodescendente Amanda DaRosa, durante o segundo fórum sobre racismo organizado pela Coligação Luso-americana da Califórnia (CPAC).

A coligação, juntamente com o Conselho de Liderança Luso-americano (PALCUS) e a Associação San Pablo Holy Ghost, perto da baía de São Francisco, foram as únicas organizações que se pronunciaram a favor do movimento desde que os protestos foram para a rua após a morte do afro-americano George Floyd.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE