PUBLICIDADE
Actualidade

Fao em Moçambique defende resposta conjunta face à praga de gafanhotos que ameaça África Austral

14 | 08 | 2020   05.00H

O representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura em Moçambique (Fao, na sigla inglesa) defendeu hoje uma resposta conjunta entre os países da África Austral para fazer face à praga de gafanhotos na região, alertando para a sua rápida propagação.

Os "insetos deslocam-se muito rapidamente e podem atravessar as fronteiras sem que ninguém perceba em menos de 24 horas. Portanto, esta parte da coordenação regional é uma componente muito importante para travar a propagação", disse Hernâni Coelho da Silva, em entrevista à Lusa em Maputo.

Na África Austral, além de Maláui e Tanzânia, a praga do "gafanhoto vermelho" já afeta quatro distritos de duas províncias de Moçambique, nomeadamente Sofala e Niassa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE