PUBLICIDADE
Actualidade

Marroquinos que desembarcaram no Algarve destruíram equipamentos no centro acolhimento

14 | 08 | 2020   10.24H

Onze cidadãos marroquinos do grupo que desembarcou ao largo do Algarve em junho destruíram alguns equipamentos no centro de instalação temporária do aeroporto do Porto, numa reação à decisão judicial de os manter mais um mês em Portugal.

De acordo com o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), por decisão judicial, foi determinada a manutenção nos Centros de Instalação Temporária, por mais 30 dias, dos cidadãos de nacionalidade marroquina que desembarcaram ao largo da Praia de Vale do Lobo, no Algarve, no dia 15 de junho.

Esta decisão do Tribunal de Loulé foi tomada "enquanto se aguarda autorização das autoridades marroquinas para execução do seu afastamento, atentos os constrangimentos vigentes face ao contexto de combate à pandemia de covid-19", explica o SEF.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE