Segurança Privada

Ex-funcionário da Esegur em greve de fome contra práticas da empresa

29 | 10 | 2009   21.43H

Em frente à porta da empresa Esegur, no Prior Velho, em Loures, Líbano Ferreira tem tido por companhia ex-colegas da empresa, que passam para o cumprimentar e, segundo diz, contar as suas próprias histórias.

Segundo Líbano Ferreira, os ex-colegas que o têm mantido acompanhado quase em permanência, quando iniciam ou terminam os turnos, relatam histórias de "intimidação, insultos" por parte de superiores.

Afirmando que não é recuperar o emprego o motivo para o protesto, diz que quer chamar a atenção "da opinião pública" e das autoridades que tutelam a actividade para as condições em que trabalham os funcionários de transporte de valores e de outros sectores da empresa.

"Iniciei esta luta para chamar a atenção da opinião pública para o tratamento que esta empresa dá aos funcionários, que não lembra ao Diabo", disse à agência Lusa, recordando que mantém com treze outros ex-funcionários um litígio laboral por causa dos processos de despedimento e acusações de roubo de que foram alvo por parte da empresa.

"Despedimentos sem justa causa, no meu caso acusam-me de algo que dizem que fiz num período de férias", disse, acrescentando que as exigências da empresa vão para além do razoável, com exigências de horas extradordinárias exageradas e uma desatenção às necessidades e ao bem-estar dos trabalhadores.

"Já temos o stress dos assaltos, de manusear dinheiro vivo. Em caso de assalto, temos inspectores que perguntam se estamos bem, temos outros que perguntam quantos sacos roubaram, se roubaram algum, portanto a nossa segurança está em segundo plano", referiu.

"Gostava que o Instituto de Qualidade visse o que está a acontecer com esta firma, que está certificada, tem um selo de qualidade nas carrinhas e penso que a maneira como tratam os funcionários, como despedem as pessoas, não é digna de uma firma assim. A qualidade é um todo, não é só o serviço que se presta ao cliente, é também as condições que se dão aos trabalhadores", argumentou.

Quanto à PSP, que tutela o transporte de valores, Líbano Ferreira gostava que tomasse atenção que os trabalhadores que fazem transporte de valores têm da empresa "uma formação de meia-hora em que não se fala de transporte de valores".

Prevendo passar mais uma noite em jejum e dentro do carro, Líbano Ferreira afirma que só desarma "quando cair para o lado" ou quando vir "luz ao fundo do túnel" nas suas reivindicações, frisando que protesta não só por si mas também pelas "centenas" de trabalhadores que foram despedidos da empresa nos últimos anos.

Contactada pela Lusa, a Esegur remeteu para mais tarde uma resposta, mas a empresa já rejeitou algumas das acusações que Líbano Ferreira lhe dirige, garantindo, nomeadamente, que nenhum vigilante é posto ao serviço sem passar primeiro por uma formação que dura cem horas e está definida em portaria governamental.

A Esegur rejeita também a acusação de despedimentos sem justa causa, afirmando que todos os despedimentos seguem um procedimento disciplinar interno e que só se torna efectivo em caso de falhas graves no cumprimento das regras definidas para o serviço de transporte de valores.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

28 comentários

  • Admiro a coragem deste colega e camarada..realmente não tenho me mantido em muitas destas empresas de segurança, por tudo aquilo que os camaradas referem e denunciam..mas estou com o Líbano..pois somos só nº e nada mais..mas se todos fizermos esta guerra, e se ficarem sem os tais nº como somos considerados, talvez essas ditas chefias irão ter que fazer alguns turnos extras, longe das famílias e para além do mais sem rendimentos que justifiquem este esforço!!Força Líbano!!
    Miguel | 19.04.2016 | 22.54Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Para todos os que forem vigilantes / trabalhadores da vigilância privada, visitem este blog útil : http://vigilanciapt.blogspot.com Leis, contrato colectivo de trabalho, notícias, empresas de vigilância e dumping social, links úteis entre mais. Visite e partilhe a sua experiência, denuncie uma situação, etc. Abraço
    sergio m | 25.02.2016 | 13.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Tambem eu sou vigilante da esegur e fui para um posto(hospital da Luz) que me avisaram logo que era o cemiterio da empresa devido a uma tal de Isabel Almeida que chegou a mandar vigilantes embora por nao gostar da cara deles ou o cabelo. Posto isto a esegur tinha ter algo nas mãos para se defender e era nestes casos que realmente as câmaras que deveria ser usadas para o bom funcionamento da instalação era apontada aos colegas à procuara do menor erro como fumar ou até beber àgua como já li em outro mail aqui. Isto tudo continua e eles vão sempre brincar com a vida de familias porque enquanto esse fernando Augusto e os amigos dele que lambem botas lá estiverem a unica soluçao era todos nós reunir à porta da sede mas como as peesoas têm medo nada vai mudar. Posso dizer aqui que sou obrigado a comer em 10min poruqe supervisora diz que esegur nao da pausa almoço e quando dava descontava no ordenado. Quem está no Hosp da Luz sabe que isto ainda hoje é assim. A carga horaria que eles inventam que nós devemos e temos de ir folgas trabalhar a receber como dia normal poruqe se recusamos é fim contracto garantido. Eu ainda estou na Esegur mas se sentir que há um grupo forte para participar tudo isto e muito mais às entidades competentes contem comigo a 10000%. Acabo dizendo que muito mais coisas abusivas se passam que posso testemunhar. Comigo as famosas 100 horas de estágio foi 8h a ver o meu colega e no dia seguinte já estava sozinho no posto, mas a melhor de todas é que a empresa não paga os primeiros 3dias alegando que é estágio e eu já a trabalhar para os outros poderem ir de férias.
    Luis (ficticio) | 19.01.2012 | 03.57Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Estamos em abril 2011 mais um assalto as carrinhas da ESEGUR se não e coicidencia e o ke investiguem bem ....pois parece k o emprego de ir para os valores e o k esta a dar ....e depois de tudo arranjado ...e viver nas caraibas com a famelga estorar o dinheirinho estes tugas n tem vergonha so nao ve kem n quer.....OPEN YOUR EYES !!!!!!!
    Elizabete | 28.04.2011 | 00.45Hver comentário denunciado
  • O que se passa neste caso é muito complicado, posso dizer-vos que a explicação é uma autentica rede um polvo á italiana com mafiosos e curruptos dentro da empresa nas forças de segurança, nas entidades ficalizadoras, etc. Recordo que a empresa é dirigida por algumas pessoas que antes do 25 de abril já se movimentavam nos meandros do negócio escuro, actualmente temos o braço da CGD em movimento pois a memória é curta mas o Dr. Pacheco Pereira foi administrador na RTP num período em que a empresa esteve falida e alvo da constestação laboral, concluíndo com o despedimento de inumeros funcionários.
    achamusca | 11.01.2010 | 10.05Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Desde os chefes ate ao subordinados esta empresa e a mais corrupta basta estar ligada ao bes e o bes ao partido ...e uma empresa de favores de grandes prendas a custa de funcionarios nao dao os lucros aos funcionarios para entre eles viajarem comprarem grandes bombas,gastarem nas putas uma autentica vergonha eu assisti a tudo porrada enter supervisores entre chefes ,chefes lambe conas ,chefes putanheiros babados kaketicos que so querem meninas bonitas as feias vao para o matadouro...chefes a chantagearem vigilantes se nao me gamare um telemovel es despedido e meus amigos nao sejamos tao cegos nao acham que sao "demasiados" "asaltos" as carrinhas dos meninos os maiores ladroes estao la dentro ate combinam e depois pensam que os interrogatorios sao faceis....uma vergonha a empresa devia fechar e a vergonha da sociedade
    ana | 02.01.2010 | 05.28Hver comentário denunciado
  • E pura da verdade pois alem de nao respeitarem os funcionarios aqueles que como eu voltaram a estatica nao foi cumprida a(adenda) e ainda nos tentam escravisar obrigando a compensar em horas acumuladas no dia normal de serviço os dias de feriados que ficamos em casa porque o cliente esta fechado chama-se a isto escravidao pois todos os trabalhadores tem direitos inclusive a tolerancias de 15çin de atraso coisa que se tem vindo a verificar nao acontecer nesta firma que por 4min de atraso mete processos disciplinares e desconta subsidio de alimentaçao e diz ser falta injustificada e pior pediram o favor de tirar copias de chaves de 1 novo posto dizem paraor a factura e depois ja passaram 4 çeses e o dinheiro nem o cheirome tiram horas de uns para outros e depois dizem que a falta de jornada sera que nao ha leis neste pais
    andre ferreira | 16.12.2009 | 19.03Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Força Líbano!
    Tem a corragem de quem não pode falar porque tem familia para alimentar num pais com o desemprego nos muitos por %. A ESEGUR é uma verdadeira MERDA.
    Manuel | 27.11.2009 | 14.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Só tenho uma coisa a dizer. Obrigado PROSEGUR por existires.A ESEGUR nasceu e conseguiu o monopólio do mercado de Valores, graças a preços muitos baixos praticados porque recruta "escravos".
    "António" | 27.11.2009 | 14.53Hver comentário denunciado
  • FELISMENTE A ESEGUR PAGA A HORAS E SEM TICKETS DE REFEIÇÃO.
    OLHANDO EM VOLTA(RESTANTES EMPRESAS) ESTA É A QUE TRATA CONDIGNAMENTE OS COLABORADORES. SÓ É PENA LER FALSAS DECLARAÇÕES E "REVOLTAS" PELA FORMA QUE A ESEGUR FAZ A DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS, QUE ABRANGE MAIS DE 70% DOS VIGILANTES EFECTIVOS. LEMBRO QUE ESTE PRÉMIO NÃO É UM DIREITO MAS SIM UMA BENECE QUE A EMPRESA FACULTA AO PESSOAL QUE TRABALHA E NÃO PASSA A VIDA A RECLAMAR.
    QUEM TABALHA É RECONHECIDO, QUEM SE ENCOSTA E ESTÁ SEMPRE A ACHAR QUE FAZ MAIS DO QUE DEVIA É PQ ESTÁ A MAIS E PODE IR EMBORA.
    VIG ESEGUR | 21.11.2009 | 18.17Hver comentário denunciado
  • Nem tudo o que está escrito nesta noticia é verdade, eu sou funcionário da ESEGUR há 8 anos na delegação do Porto e não me posso queixar. O mal desta Empresa é as cunhas que vieram da Prosegur e Securitas que estão a chefiar a Empresa e fazem tudo para mandar pessoal embora para meter ainda mais ex colegas deles. Dou o caso do Fernando Augusto que só olha para o umbigo dele e não se importa com o resto a não ser que sejam amigos. Aqui no Porto temos o Sr Paulo Mota que é Humano e ajuda-nos quando precisamos. Não estou a dizer que o Libano não tenha razão, mas a verdade é que isto depende de delegação para delegação. FORÇA PARA TODOS OS COLEGAS E EX COLEGAS DE PROFISSÃO...
    MANUSEADOR DE ATM´s | 13.11.2009 | 17.28Hver comentário denunciado
  • Apoio a 100% a acção do Libâno, ele ta a lutar por todos aqueles que estão na mesma situação que ele e que por razões de força maior não se podem juntar a ele.
    Eu sou um deles, despedido injustamente apóes um assalto de que fui vitima.
    É vegonhoso ver nesta noticia que a empresa rejeita algumas acusações, quando me tentaram acusar de não ter feito coisas, que mais tarde os proprios escreveram em como eu as tinha feito.Foi preciso trocarem otestemunho de uma das minhas testemunhas para me conseguirem despedir.
    O tribunal vai-me dar razão e a Esegur ha-de pagar por todo o mal que tem feito a todos aqueles que já não sao funcionarios, e pelo mal que continua a fazer a quem la continua a trabalhar.
    Bruno C. | 09.11.2009 | 00.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Tenho pena Libano, mas em relação á Esegur só posso dizer o seguinte quem se mete com macacos recebe em amendoins, posso te dizer que com orgulho trabalho na maior empresa mundial do ramo á 20 anos quando a esegur iniciou o serviço fui um dos convidados para fazer parte da equipa, não aceitei preferi arriscar e continuar na empresa que me dá garantias salariais e tratamento humano quanto baste por isso só posso dizer grande Loomis.
    Fernando | 08.11.2009 | 20.04Hver comentário denunciado
  • Para todas as autoridades competentes investiguem ao fundo da questão tudo o que se passa dentro daquelas grades, é desumano e vergonhoso o que ali se passa, como é que não á ninguém no que diz respeito ás autoridades, que entrem dentro daquelas grades e inspecionem tudo, desde papéis a viaturas blindadas que eles escondem quando lá vai alguma inspecção por fuga de informação. È triste que todos tenhamos que passar por isto, é de louvar o libano estar a dar a cara por todos nós. obrigado pela oportunidade de poder expressar a minha opinião
    Ricardo Pereira | 06.11.2009 | 23.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • "A Esegur rejeita também a acusação de despedimentos sem justa causa" Realmente a Esegur anda a brincar com os empregados e com as familias dos mesmo.
    Ainda hoje o meu marido funcionário da empresa foi chamado á sede..onde estava presente o seu Chefe..e foi avisado ou melhor "ameaçado" que era melhor ele despedir-se..pois iriam aplicar-lhe uma processo dsiciplinar!! Querem saber porquê??
    POrque este funcionário em 5 anos de serviço sempre cumpriu com o seu horário..nunca faltou..sempre atendeu a pedidos especiais do chefe..foi demovido da Cx Geral de depósitos para outro posto..retiraram lhe prémios..sempre ordeiro e diligente nas suas funçoes ..horas extras não pagas e agora porque simplesmente faz uma troca com o colega e o mesmo nao avisa a ESEGUR..a mesma intimida lo!! Digamos que se torna urgente averiguar esta Empresa.. enviar Para poder comentar terá que inserir um email válido. O seu email não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. A opinião expressa nestes comentários é da exclusiva responsabilidade dos internautas. Não reflectem a opinião do Destak.
    Também aqui vigora a lei portuguesa, nomeadamente no direito ao bom nome. Não são aceites comentários ofensivos a pessoas ou instituições.
    Reservamo-nos o direito de eliminar os comentários que sejam considerados insultuosos ou não digam respeito ao tema em questão. Para mais informações, por favor leia as condições legais de utilização. enviar
    O(s) email(s) para onde quer enviar (separados por vírgulas) O seu nome O seu email Escreva aqui um comentário que queira enviar enviar nota: os seus dados pessoais servirão apenas para os destinatários o identificarem. imprimir
    Maria D | 06.11.2009 | 17.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • estranho nao vi nada na tv sobre isto porque será? e mais importante uma saida da auto-estrada do que a vida de 100 de contribuintes.
    king | 04.11.2009 | 23.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Este gajo é burro!Ele deveria era de se alimentar bem,para ter muita força,tanta como um elefante e amassar ,mas bem os superiores dele e quem o despediu,fazer deles picado,para os chineses confecionarem para a malta comer.
    pois | 04.11.2009 | 22.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Libano acredita que todos os Tvs. estão solidários com esta tua luta.
    É inadmissivel que estejas há uma semana nessas condições e as televisões ainda não terem dado a atenção devida.
    Pergunto se não será por estarem dois grupos económicos por detrás????
    Censura??????
    Investiguem... Surpreendam-se!!!!!!!!
    Os enúmeros casos em trbunal nestes últimos dois anos movidos por ex-funcionários. Há pois... a empresa tem centenas de funcionários. Mas investiguem as causas das queixas .... surpreendam-se!!!!!!!
    A empresa dá formação????
    Sim senhor investiguem as tais 100 horas aonde foram ministradas, quem as ministrou, e a quem foram ministradas será possível estar 100 horas em formação e estar a trabalhar num posto ao mesmo tempo???? Investiguem surpreendam-se!!!!
    Nos últimos 2 anos vejam a troca de cadeiras na área das chefias,quem são, o que faziam antes de entrarem para a empresa, investiguém os compadrios... surpreendam-se!!!!!!
    Os ordenados míseraveis, sim miseraveis face ao que estamos sujeitos e á responsabilidade que temos, investiguém as repartições de lucros dentro da empresa e a percentagem destinada aos vigilantes Tvas, á esqueci-me dos critérios, por exemplo se te morrer o pai e tiveres de faltar para ir ao funeral esquece receber a partilha de lucros, até podes nunca faltar,chegar atrasado,cumprir com as normas.
    Investiguém... surpreendam-se!!!!!!!!!!!
    Polígrafo não é obrigado, sim senhor então porque é que existe????? Se um funcionário recusar é OBVIO que não será sujeito a represálias, aonde é que tiraram essa ideia??? Será legal???
    Não sei não sou jurista.... Investiguém....Surpreendam-se!!!!!!!!!!!!!!
    A maior frota de blindados do país, só digo isto Vejam as certificações com que os blindados têm que possuir...Investiguém... Surpreendam-se!!!!!!!!!!!!!
    Shadow | 03.11.2009 | 17.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Eu tambem ja fui funcionario da esegur da vigilancia estatica e sai da empresa por estar farto de nao me serem pagas importancias que me eram devidas e embora reclamasse por carta e pessoalmente as respostas eram tardias e transmitiam sempre que a reclamaçao era indevida por esse tipo de politica a esegur vai perdendo consecutivamente bons profissionais e as empresas da concorrencia agradecem porque os vao absorver nos seus quadros,como e o meu caso,a esgur esquece que a base das empresas sao os trabalhadores e se estes se sentirem confortaveis nas empresas com os seus direitos respeitados vao produzir mais ganhando mais a empresa e os seus trabalhadores.Força Libano estou contigo.J.BRAGA.
    JOSE BRAGA | 03.11.2009 | 11.11Hver comentário denunciado
  • A esegur tem varios casos em tribunal de despedimentos ilegais alguns inclusive com processo crime contra a empresa, atenção que estamos a falar de uma empresa de segurança.
    Ha inclusive trabalhadores que ja foram despedidos por 3 vezes e voltaram sempre para a empresa apos longos processos em tribunal se isto nao e andar a perseguir quem trabalha entao nao andamos a falar a mesma linguagem...
    Como e possivel a esegur fazer transporte de correio quando existe uma directiva que proibe todas as empresas de transporte de valores de o fazer, isto diariamente, afinal quem nao ve isto ou quem nao quer ver. Como e possivel terem a maior frota de carrinhas de transporte de valores e essa mesma frota nao estar dentro das normas exigidas para essa funçao, quem devia de ter visto e nao viu?
    ou quem viu e fez que nao viu?
    Isto sao tudo coisas que podem ser verificadas por quem de direito mas que esteja realmente interessado as VER e nao em tapar o sol com a peneira... Existe neste momento uma nova operativa na portaria da ESEGUR: apontar o numero de todos os vigilantes que saem da empresa e vão falar ao Líbano. Sera mais uma forma de pressão interna? Ou apenas curiosidade das chefias…
    Miguel Silva | 02.11.2009 | 14.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Força meu irmão estamos contigo de alma e coração.
    machado | 01.11.2009 | 23.44Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O meu irmão não está só
    Vig TVA-Esegur, X | 31.10.2009 | 22.30H
  • força amigo mostra a eles como é ....é pena nós que la estamos nem sempre podemos dar a cara e dizer o que de facto se passa por causa das represalias....abraço
    steven seagal | 31.10.2009 | 20.19Hver comentário denunciado
  • 31.10.2009 | 11.43Hcomentário reprovado
  • Libano és o maor amigo.....Pessoal Dos Cavalinhos expresso está contigo em grande....mereçes tudo mano.....
    Araujo99 | 31.10.2009 | 08.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • FORÇA LIBANO Parabéns pela coragem, VALES MILHOES
    Mona lisa | 30.10.2009 | 22.53H
  • Esta situação é apenas a ponta do iceberg do que se passa no grupo GES. E mais não posso dizer...
    AC | 30.10.2009 | 09.49H
  • Tenho de dar toda a força a este colega e dizer que este tipo de situações passasse em muitas empresas e em diferentes actividades no sector. Isto tudo porque ninguém nos quer ouvir e respeitar como gente. Estamos sujeitos a inúmeras pressões psicológicas, tanto, a nível das condições de trabalho, bem como na falta de vida social e familiar. Para alem disso as contrapartidas económicas são poucas e normalmente em muitas empresas nem os prazos legais para pagamento dos salários são compridos, isto quando não se “esquecem de pagar aos funcionário”. Não podendo esquecer o pagamento do subsidio de alimentação em tickets que nos abriga a ir a um determinado hipermercado em detrimento daquele onde podemos economizar um pouco mais. Mas não adianta escrever mais porque só somos notados quando alguém como este colega toma uma iniciativa desta.
    king | 30.10.2009 | 02.12H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE