PUBLICIDADE
Actualidade

Papa pede acolhimento digno e humano para refugiados do campo na ilha grega de Lesbos

13 | 09 | 2020   12.41H

O Papa Francisco manifestou hoje a sua solidariedade aos cerca de 12.000 refugiados do campo destruído pelo fogo em Moria, na ilha de Lesbos, na Grécia, e pediu um acolhimento digno e humano para estas pessoas.

"Nos últimos dias, vários incêndios destruíram o campo de Moria na ilha de Lesbos, deixando milhares de pessoas, refugiadas, sem um abrigo", disse Francisco, após a oração do 'Angelus', na janela do palácio papal.

A seguir, recordou a sua visita ao campo de refugiados de Lesbos em 2016, na companhia do patriarca ortodoxo Bartolomeu, e durante a qual pediu "um acolhimento digno e humano aos refugiados e aos que procuram asilo na Europa".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

13 comentários

  • Porque não recebe todos?! As instituições da Igreja têm capacidade para receber todos e muitos mais; basta que os clérigos comam um pouco menos!
    Jesus Cristo laico | 17.09.2020 | 20.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Porque no recebe todos?! As instituições da Igreja têm capacidade para receber todos e muitos mais; basta que os clérigos comam um pouco menos!
    Jesus Cristo laico | 17.09.2020 | 20.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Olá Florinda. São 4,11 horas e estou aqui metido num cubículo em serviço de guarda; de xis em xis tempo tenho de dar a minha volta e registar que passei em determinada hora naquele local; tenho o meu computador para ir vendo e lendo alguma coisa; apanho de vez em quando alguns sustos; sou um guarda e não posso usar arma e até nem quero. ------------Falando do PAPA, é o mesmo que falar de GUTERRES da ONU e de tantos outros CHULOS que parasitam este PLANETA e repare, todos se AGARRAM ao símbolo daquele que foi cruxificado pelos seus Antepassados. HIPÓCRITAS. Que tem feito o VATICANO ? O POVO não se alimenta dos discursos destes parasitas, parasitas estes, que não têm escrúpulos nem vergonha de ainda explorarem os mais desgraçados, porque são os mais infelizes, os pobres, que enriquecem estes parasitas . Repare o que este GAJO que GOVERNA ( será o termo correto?) este PAÍS, que de português nada tem, em parelha com um Presidente cujo lugar deveria ser lá para Moçambique, é lá que tem suas raízes, estão a amordaçar e a confinar (prender, seria o termo correcto) o povo português e a deixarem que as grandes MÁFIAS continuem a roubar o nosso dinheiro que todos somos obrigados a pagar em impostos; é TAP , é B.NOVO e por aí fora e como hoje as forças armadas deixaram de existir, não há maneira de se pôr cobro a esta GATUNAGEM, a não ser que lá de cima do NORTE, venha a MARIA DA FONTE com o povo atrás dela. A União E. foi criada por SALTEADORES, precisamente para ROUBAREM e DOMINAREM o POVO e só com um levantamento popular a nível europeu, se conseguirá pôr fim a esta BANDALHEIRA-
    anónimo | 17.09.2020 | 04.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Já não entendo o que quer dizer "civilização" porque um País como Portugal não sabe guardar as suas fronteiras, não falo das Terrestres porque para mim os Espanhóis foram sempre é serão como nossos queridos vizinhos, mas a questão que me ponho é a seguinte, porque é, que entram no nosso mar imigrantes oriundos dos Marrocos sem nenhum documento, visto que ninguém entra em Marrocos sem documentos? Em relação ao Papa que está constantemente a pedir para tratarem bem os imigrantes tudo bem, mas seria bem melhor que todos esses defensores dos direitos dos imigrantes dessem abrigo nas suas próprias casas, inclusive o Papa poria eventualmente montar barracas na sua Santa demora. Eu gosto que haja mais ações do que tanto pedinchar. Em todo caso ninguém gosta de acampar o tempo inteiro e eles acabarão por deitar o fogo como fizeram em Lesbos. Portanto chega de tanta polémica se ninguém encontra solução a esse flagelo.
    Florinda Maria Oliveira Correia | 16.09.2020 | 17.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Istooooooooo é o carvalho, porra. Tudo tem razão, até a MARIA da berma da estrada. Uma coisa é certa, toda essa malta que vem de fora com o nome de refugiado, acabam por ter melhores subsídios e outras regalias que os desgraçados que aqui nasceram e têm engordado esse filho da P+++ DE REPRESENTANTE DA CIP. Andam PANELEIROS e LÉSBICAS a comer a custa dos nossos impostos e a proteger quem não tem nada haver com a nossa Nação. É PRETOS, É CIGANOS e outros que andam por este país a comer daquilo que eu descontei e continuo a descontar, a ser ROUBADO, para que esta gente vá vivendo e reparem, ainda nos olham com desprezo. Mas porque tudo isto acontece ? SOMOS (DES) GOVERNADOS POR MONHÉS, PRETOS E MAIS PORCARIA QUE NÃO DEVRIA TER LUGAR EM PORTUGAL. PUTA QUE OS PARIU A TODOS. Vão todos pró cara+++.
    fodido até ao tutano | 16.09.2020 | 17.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ANÓNIMO, esse Estado não existe. O Estado de bem e de boas contas, honesto e que pugna pelo bem estar dos seus cidadãos. Não existe. É uma ficção. O ESTADO é uma máquina que está ao serviço de quem a monta. Antes do 25A, eram meia-dúzia de famílias os donos de Portugal. Os nomes delas ainda por aí andam na política e nos negócios. As polícias e os tribunais protegiam-os. Depois do 25N do tenente-coronel Cara-de-Pau, quase todas continuaram na política e nos negócios e entraram mais alguns nomes novos. Os chamados com desprezo de arrivistas, por parte da «velha classe de ladrões». As polícias e os tribunais protegem também estes de agora, como protegeram os do passado. Quem se cruza com um fardado e armado, se pensa que ele está ao seu serviço, como a gozar dizem os GNR, ' pela lei e pela grei', engana-se. O problema não está em pagarmos impostos. O problema está em que em Portugal nunca criamos uma cultura de exigência. De exigência, quer seja na vida pessoal, quer na vida pública. Cá era impensável que um canalha como o Neil Fergunson, do Imperial College, que foi o autor dos dados falsos e mentirosos sobre as projecções do número de mortes com este 'vírus' da treta que anda por aí, pedisse a demissão, porque foi apanhado a receber a vista da amiga em casa (a notícia em inglês diz : his reported lover to visit his home (CNN 05-05-2020), quando ele era conselheiro do governo que tinha decretado o confinamento. E os seus dados serviram para esta maluquice da OMS seguida pela nossa DGS. Cá o gajo demitia-se? Era o demitias. Abanava o rabo como o Sócrates e partia para a ameaça, como ele fez com a Manuela Moura Guedes (gaja com a qual nunca fui à bola). Não sou fã dos ingleses nem do seu sistema político, mas há coisa lá que nunca haverá cá. Por isso o Estado é de quem o apanhar, tal como na canção infantil. " Lá vai uma, lá vão duas, / três pombinhas a voar, / uma é minha, outra é tua, / outra é de quem a apanhar. "
    Dono dos Burros | 14.09.2020 | 22.32Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Isso é verdade Dono dos Burros. Mas ninguém de boa fé concorda com esse absurdo. Se é esse o caso, apoio totalmente a igreja, tal como apoio todos aqueles que conseguem ludibriar o Estado, que deveria ser pessoa de bem..... Mas não é.
    anónimo | 14.09.2020 | 20.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ANÓNIMO. Uma gorjeta é uma gratificação. As gorjetas pagam IRS porque são classificadas como rendimento dependente. De acordo o artigo 2º do Código do IRS, são considerados como rendimentos da categoria A “as gratificações auferidas pela prestação ou em razão da prestação do trabalho, quando não atribuídas pela respectiva entidade patronal”. As gorjetas são, assim, sujeitas a tributação em sede de IRS, tal como as restantes remunerações do trabalho dependente, desde que se verifiquem os seguintes pressupostos: O titular seja trabalhador por conta de outrem; A gratificação seja auferida enquanto está a prestar uma colaboração a clientes da entidade patronal; A entidade patronal atribua ao trabalhador uma verba com carácter de liberalidade. Cabe à entidade patronal efectuar o apuramento e distribuição das gorjetas, segundo o Guia de Boas Práticas Fiscais para o Sector da Restauração e Similares, da Autoridade Tributária e Aduaneira. Este procedimento “permite identificar, quantificar e controlar o valor dos rendimentos sujeitos a tributação como rendimentos do trabalho dependente”, pode ler-se no manual. Podes argumentar que se fores um dito "sem-abrigo", o que em França, dos franceses, chamam um SDF (sem domicílio fiscal), que escapas. Não escapas se a PIDE-AT quiser. O poder desta POLÍCIA é monstruoso. Se quiserem dão-te uma gorjeta e depois processam-te. Simples. Não dou gorjeta. Um dia estava a pagar a conta, num daqueles restaurantes onde a malta nova gosta de ir (estava com o filho e a neta) e paguei com o cartão. Eis que aparece uma pergunta esquisita no visor. Era a perguntar se queria dar gorjeta e quanto. Apeteceu-me partir aquilo. Por sistema pago em dinheiro, sempre é mais fácil de ser roubado, do que pagando com cartão. É que pago com cartão e eles não me fazem desconto, por isso pago em papel. Pode ser que a seguir sejam assaltados e eu fico a rir-me de prazer. E o caso que para mim é sagrado, é pagar nas bombas de gasolina em contado.
    Dono dos Burros | 14.09.2020 | 12.54Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ó POVO, a igreja não esconde nada, o que o Estado quer é mama, mas as esmolas não são contributivas. Se ganhares uma esmola na rua, ou uma gorjeta no restaurante, achas justo o Estado ir lá buscar dinheiro??? pois...
    anónimo | 14.09.2020 | 08.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Agora vou falar com muito tino : Vi a Cristina Ferreira no telejornal da TVI a ser entrevistada pelos polidores. Sem dúvida que continua boazona, mas vocês vão ver o seu futuro; a muita ambição, por vezes também mata; agora já é dona e creio que caiu em alguma cilada e tudo quanto GANHOU, lhe vai ser sacado, não só a ela, como aos outros dois artistas. Olhem se o RABICHO foi na cantiga! A não ser que não tenha dinheiro que o seu grande marido o pape em tudo.
    bruxo | 13.09.2020 | 23.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • DESDENTADA EUROPA ! ! ! Este caraças faz-me rir !!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ó DONO DOS BURROS e se o PAPA mandasse pôr um MASTRO no meio da Praça de São Marcos e convidasse os governantes dos países da Europa para se porem à roda do mastro a marcharem e a enrabarem-se , não era lindo de se ver ? Era uma aura de paneleiros ! Isto é do Favaios !
    Bruxoooooo | 13.09.2020 | 22.42Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Os procurantes de asilo económico, têm que voltar pelo caminho que vieram. Como Sua Santidade muito bem sabe, fazem falta nos seus países de origem. É nos países de origem que eles têm que trabalhar para os desenvolver e não na velha prostituta desdentada Europa.
    Dono dos Burros | 13.09.2020 | 14.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • TEM QUE PEDIR FISCALIZAÇÃO NAS CONTAS NÃO É RECEBER E NÃO DAR CONTAS VERGONHA
    Povo | 13.09.2020 | 12.59Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE