PUBLICIDADE
Actualidade

Realizador Pedro Peralta fala de dignidade em tempos de ditadura num filme sobre o franquismo

19 | 09 | 2020   10.18H

O realizador português Pedro Peralta estreia, no dia 23, no festival de cinema de San Sebastián, em Espanha, "Noite Perpétua", uma curta-metragem sobre amor e dignidade, a partir de um acontecimento verídico do pós-guerra civil espanhola.

"Estou muito curioso para perceber a reação do público, não tenho noção que diálogo pode despontar. Uma das razões que me leva a ficar contente por ser selecionado para San Sebastián é ser o festival espanhol mais importante, e acontecer no país basco, que foi sempre um bastião de resistência ao regime franquista", afirmou Pedro Peralta à agência Lusa.

"Noite Perpétua" recria a situação ocorrida em 1939, em Castuera, Espanha, onde Matilde Morillo Sanchez, mulher de um republicano, foi abordada em casa por dois guardas para 'dar um passeio'. Percebendo que iria ser executada, a mulher pede para amamentar a filha recém-nascida antes de sair.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE