PUBLICIDADE
Actualidade

Carlos César diz que o próximo Presidente da República deve atuar "contra todos os extremismos"

20 | 09 | 2020   15.26H

O presidente do PS, Carlos César, disse hoje que o próximo chefe de Estado português deve ser um "contribuinte da estabilidade política", atuando "contra todos os extremismos" e valorizando as autonomias da Madeira e Açores.

"Dentro de pouco tempo teremos as eleições presidenciais, onde todos nos devemos envolver para garantir que o Presidente da República seja um contribuinte da estabilidade política, da cooperação entre os órgãos de soberania, empenhado no diálogo social, contra todos os extremismos, zelando pela confiança do povo nas instituições, um presidente de una e não divida mais os portugueses", declarou.

Carlos César falava na sessão de encerramento do XIX congresso do PS/Madeira, que decorreu no Funchal, confirmando a liderança de Paulo Cafôfo, que foi eleito em julho décimo presidente do partido na região, numas eleições internas na qual foi o único candidato.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Ó Carlinhos se as citações não estão descontextualizadas, o que é sempre de suspeitar, já que jornalistas não são de fiar, obedecem a forças que não se chamam propriamente a Verdade, deves estar a falar para a malta da Fajã de Baixo. Só pode. O PR segundo o artigo 120 da CRP: "O Presidente da República representa a República Portuguesa, garante a independência nacional, a unidade do Estado e o regular funcionamento das instituições democráticas e é, por inerência, Comandante Supremo das Forças Armadas. " Onde é que está o combate aos "extremismos" ? Não está. Mas realmente devia estar e tu tens razão. O PR devia ter dissolvido a AR, quando o teu partido tomou a medida extremista de destruir a economia de Portugal, não o fez, mas devia ter feito. Refugiou-se logo nos primeiros dias, borrado de medo, ai que eu vou morrer. Depois lá percebeu que afinal o vírus não mata políticos bem alimentados e que nunca trabalharam na vida. E lá saiu do buraco. O que é que tu queres? Que amanhã, como Cavaco queria, não seja empossado um governo que lhe desagrada pessoalmente e não é da sua cor política? És um canalha político, um canalha político açoriano, que ainda é pior, porque somos nós que estupidamente te alimentamos e não o devíamos fazer. Só pode haver um governo em Portugal e ponto final. Se não querem assim,vendam o ++ aos americanos,como a FLA defendia.
    Dono dos Burros | 20.09.2020 | 18.47Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • PORTUGAL SE FOSSE UM PAÍS DE PRINCÍPIOS NÃO ANDAVA A PAGAR SUBSÍDIOS AOS DEPOTADOS QUE NÃO FOSSEM DO CONTINENTE QUE SÃO OS QUE LHES PAGAM AS MORDOMIAS VERGONHA NACIONAL
    Povo | 20.09.2020 | 15.47Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE