PUBLICIDADE
Actualidade

Polícia moçambicana culpa grupo dissidente da Renamo por ataque a autocarros

21 | 09 | 2020   13.04H

A Polícia moçambicana atribuiu hoje a um grupo dissidente da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) o ataque que matou no domingo duas pessoas e feriu outras oito junto à principal estrada (EN1) que atravessa o país.

O ataque no centro de Moçambique que visou cinco veículos, quatro autocarros e uma carrinha ligeira de passageiros, pelas 07:20 (06:20 de Lisboa), ocorreu no povoado de Mucombezi, entre os distritos de Nhamatanda e Gorongosa (Sofala), disse à Lusa, Daniel Macuacua, porta-voz da corporação.

Os atacantes posicionados junto à via, prosseguiu, dispararam uma rajada de tiros de armas do tipo AKM contra as viaturas, matando no local um passageiro e ferindo outro nove. 

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • PRETOS DE MERDA, nasceram TERRORISTAS.
    anónimo | 21.09.2020 | 14.05Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE