PUBLICIDADE
Actualidade

Encerramento da urgência de ginecologia do Amadora-Sintra é "inaceitável" - câmara

21 | 09 | 2020   20.14H

A Câmara Municipal de Sintra considera "inaceitável" o encerramento, a partir de hoje, do Serviço de Urgência de Ginecologia-Obstetrícia do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca no período noturno.

"Com a legitimidade que, no mínimo, lhe confere o relacionamento com o governo no setor da saúde, que implica a construção de um hospital, de vários centros de saúde e apoios diretos ao Hospital Amadora-Sintra, tudo num investimento próximo dos 50 milhões de euros, a câmara considera um desrespeito para com as suas populações a decisão agora tomada", defende a autarquia, num comunicado enviado às redações.

Para a Câmara de Sintra, presidida por Basílio Horta (PS), "é incompreensível e revelador de uma total ausência de planeamento e de coordenação encerrar de um momento para o outro uma urgência que serve centenas ou mesmo milhares de mulheres, especialmente grávidas, que ficam sem resposta às urgências de que necessitem, no seu concelho, cuja Câmara investe dezenas de milhões de euros provenientes dos seus impostos para terem um Serviço Nacional de Saúde decente".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Para compensar amanhã a sopeira da DGS, mandará publicar mais uma regra, obrigatória, sobre o comportamento a ter nas relações sexuais em casa, para obviar a estes inconvenientes. Entretanto a caça ao gambozino continua, de acordo com o road map que a OMS/Gates lhe enviou para ela cumprir. Está neste momento a tratar da compras das vacinas da AstraZeneca, sem concurso público devido à urgência. Pode o governo cair e ela ser corrida a pontapé como já devia ter acontecido. De notar que, pelo menos a interioridade de Elvas é compensada com Badajoz. Façam um referendo local a propor a mudança de Sintra para o Alentejo.
    Dono dos Burros | 21.09.2020 | 23.07Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE