PUBLICIDADE
Actualidade

ONU cortou atendimento médico no Iémen por falta de financiamento

23 | 09 | 2020   14.27H

A Organização das Nações Unidas cortou o atendimento médico e reduziu a distribuição de alimentos em mais de 300 instalações no Iémen devido à falta de financiamento.

"Entre abril e agosto, agências (da ONU) foram obrigadas a reduzir a distribuição de alimentos, cortar serviços de saúde em mais de 300 instalações", disse hoje Lise Grande, coordenadora humanitária da organização para o Iémen.

"É uma situação impossível", acrescentou Lise Grande, sublinhando que perante "a pior crise humanitária do mundo", a ONU não tem recursos para salvar as pessoas que "morrerão se não receberem ajuda".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE