PUBLICIDADE
Plano 2020/30

Costa afirma que resposta à crise é um desígnio que exige unidade

23 | 09 | 2020   15.22H

O primeiro-ministro considerou hoje que a resposta à crise atual é um desígnio que exige unidade e defendeu que a execução dos recursos financeiros europeus ao longo dos próximos anos exige a mínima burocracia e a máxima transparência.

"Mais uma vez, convido as forças políticas representadas nesta Assembleia da República, os parceiros sociais, as regiões autónomas e as autarquias locais para darem o seu contributo, porque a superação desta crise é um desígnio que nos deve unir", sustentou António Costa na abertura do debate temático sobre o Plano de Recuperação e Resiliência.

Na perspetiva do primeiro-ministro, Portugal está perante "um triplo desafio: Controlar a pandemia; recuperar da crise económica e social que a covid-19 gerou; e garantir que, com a recuperação, se constrói um futuro mais robusto, com menos desigualdades, mais próspero, mais coeso e mais sustentável".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • AGORA QUE NÃO HÁ SAÍDA ANDA PEDIR UNIDADE VERGONHA ANDOU A DAR TUDO A TODOS SEM TEREM DIREITO VAI DESTRUIR A BAZUCA SEM PROVEITO QUEM NÃO DEVIA MERECER ISTO SĀO OS PORTUGUESES QUE O SÃO 100% MAS ESSES VÃO SER OS QUE PAGAR PARA OS QUE NUNCA FIZERAM NADA POR PORTUGAL VERGONHA NACIONAL
    Ze | 23.09.2020 | 16.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE