PUBLICIDADE
Hong Kong

Após libertação, Joshua Wong pede apoio para detidos na China que incluem jovem português

24 | 09 | 2020   11.34H

O ativista pró-democracia Joshua Wong, detido hoje em Hong Kong e libertado horas depois, apelou à intervenção da comunidade internacional no caso do grupo preso na China há mais de um mês, que inclui um jovem português.

"Peço à comunidade internacional que, em vez de se concentrar apenas em ativistas proeminentes como eu, (...) preste atenção aos 12 detidos em Shenzhen [na China continental], numa 'detenção secreta' que viola completamente os direitos humanos", disse Joshua Wong aos jornalistas que o esperavam à saída da esquadra, onde esteve detido durante algumas horas.

O ativista foi detido hoje por volta das 13:00 [06:00 da manhã em Lisboa], quando se apresentou na Esquadra Central da Polícia para um controlo judicial, no âmbito de outro processo, por suspeitas de ter participado numa manifestação não autorizada em 05 de outubro, no ano passado, sendo ainda acusado de violar uma polémica lei anti-máscara, mais tarde considerada inconstitucional.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE