PUBLICIDADE
ministra da educação

«Não há pontos que não se possam mudar»

05 | 11 | 2009   15.07H

“Tanto no sistema de avaliação como no Estatuto [da Carreira Docente], duas faces da mesma realidade, não há pontos que não se possam mudar”, afirmou Isabel Alçada à saída do final da primeira parte do debate do programa do Governo, que decorreu hoje de manhã no Parlamento.

Reconhecendo que a avaliação dos professores tem sido um factor de “agitação”, a ministra pretende criar “um clima diferente”, transformando a “polémica” em “comunicação efectiva e diálogo”.

“Vamos já na próxima semana conversar com os sindicatos e as associações de pais para criar formas de entendimento”, acrescentou.

Isabel Alçada manifestou-se confiante de que é possível chegar a uma solução “em breve” que permita “melhorar” o Estatuto e a avaliação de desempenho.

"A suspensão [da avaliação de desempenho] iria criar uma agitação ainda maior e problemas que a escola não precisa", defendeu a ministra.

Na abertura do debate no Parlamento, o primeiro-ministro afirmou que o Governo está disponível para “melhorar e aperfeiçoar” a avaliação dos professores, mas não para “destruir”, dizendo que a ministra da Educação tomará “de imediato” a iniciativa do diálogo com os sindicatos.

José Sócrates referiu que o seu Executivo deseja “um diálogo com resultados” em torno do modelo de avaliação dos professores, que “aproxime posições e que identifique, com rigor, os aperfeiçoamentos necessários a introduzir para o futuro”.

“Estamos disponíveis para construir não para destruir, estamos disponíveis para melhorar e aperfeiçoar, não para ajustar contas com o passado. Assim sendo, a senhora ministra da Educação tomará, de imediato, a iniciativa desse diálogo, com os sindicatos representativos dos professores. Com abertura de espírito, mas também sabendo o que quer e o que não quer”, sublinhou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: miguel a.lopes_lusa
«Não há pontos que não se possam mudar» | © miguel a.lopes_lusa

6 comentários

  • Antes de avaliar professores seria preciso antes avaliar quem mais estragos tem feito no país: os políticos, que se deixaram vender aos interesses dos poderosos e usam a democracia somente como forma de manter esses interesses. Se fosse num pais decente os professores pegavam nos papéis de avaliação e enviavam-nos de volta por correio para o Ministério, ou deixavam-nos sem querer fugir com o vento pelas janelas das escolas.
    RICHARD | 05.11.2009 | 18.06Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Está visto que muitos dos professores querem é receber o ordenado ao fim do mês e considerar este previlégio como uma obrigação da sociedade. Não haja dúvidas que, em parte, até concordo com o JB ! !
    alexandre barreira | 05.11.2009 | 17.44Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ó sr.Manuel Silva! Então eu sempre tenho razão em dizer que o PS é um partido fascista e não de esquerda,não é verdade?
    O PS é como um lobo que se veste de cordeiro para caçar...!
    Vocês,fascistas encapotados de socialistas,tanto querem denegrir a verdadeira esquerda socialista,que se desmascaram !
    pois | 05.11.2009 | 16.57Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Votar na esquerda é votar na propotência e na miséria. Será que os exemplos das ditaduras e da miséria que promovem não chegam para ilustrar que a cartilha da esquerda é uma farsa?
    Manuel Silva | 05.11.2009 | 15.59Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Coitada da Ministra! Não passa duma testa de ferro dos Padrinhos do Partido!
    Manuel Slva | 05.11.2009 | 15.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sim nós queremos Docentes Decentes pois o mercado do trabalho está exigente como a peça abaixo esclerece. Um país com firmas destas há-de ir muito longe mesmo e só merecem respostas destas e bem piores. - Resposta a anuncio... está espectacular - FABULOSO !!!!! - Este anúncio foi publicado num famoso site de procura e oferta de
    trabalho nacional Um jovem recém licenciado na área leu-o e achou que devia responder à letra!
    A Revista Visão de 16 de Julho publica um artigo sobre o jovem que
    deu esta resposta! A XXXXXXXXXX está a aceitar candidaturas para estágio na área de Design
    Requisitos Académicos: Finalista ou recém-licenciada(o) em Design
    Competências pessoais :
    * Poder de comunicação;
    * Iniciativa;
    * Auto-motivação;
    * Orientação para resultados;
    * Capacidade de planeamento e organização;
    * Criatividade
    Competências técnicas:
    Conhecimentos nos seguintes programas/linguagens
    ® Adobe Photoshop,
    ® InDesign,
    ® Illustrator (FreeHand e Corel Draw) Flash,
    ® Dreamweaver,
    ® Premiere,
    ® AfterEffects,
    ® SoundBooth,
    ® SoundForge,
    ® AutoCad,
    ® 3D StudioMax
    ® HTML (basic),
    ® ActionScript 2.0 (basic),
    ® CSS,
    ® XML.
    Remuneração: Estágio Remunerado
    Duração: 6 meses, com possibilidade de integração na equipa Portanto, e resumindo, esta empresa quer um recém-licenciado que saiba
    de origem 13 softwares e 4 linguagens de programação. Isto é o país em
    que vivemos.
    Não me ficando atrás perante esta pérola, decidi responder no mesmo estilo.
    Eis o que lhes respondi: Boa noite,
    Estou a entrar em contacto para responder ao anúncio colocado no site
    Carga de Trabalhos para a posição de estagiário em Design.
    Chamo-me André Sousa, tenho 25 anos e sou um recém licenciado em
    Design de Equipamento (Fac. Belas Artes de Lisboa).
    Sou extremamente comunicativo, transbordo iniciativa e auto-motivação,
    estou constantemente orientado para os objectivos como uma bússola
    para o Norte (magnético), sou mais planeado e organizado que o
    Secretário de Estado de Planeamento e Organização e sou um diamante da
    criatividade como já devem ter percebido e como vão poder comprovar
    nas próximas linhas.
    Quanto aos conhecimentos técnicos:
    Sou um mestre em Adobe Photoshop.
    Conheço o InDesign por dentro e por fora.
    O Illustrator, Freehand, Corel e o Flash são os meus brinquedos do dia
    a dia, faço o que quiser com eles.
    Nem me ponham a falar do Dreamweaver, até de olhos fechados...
    Premiere... Até sonho com ele!
    AfterEffects tem um lugar especial no meu coração.
    Faço umas coisas bem maradas com o SoundBooth e o SoundForge.
    Com o Autocad e o 3d Studio Max até vos faço duvidar dos vossos próprios olhos.
    Html, Action Script 2.0, CSS e XML são as linguagens do meu mundo.
    Mas sejamos francos, qualquer estudante de 1º ano sabe de cor e
    salteado qualquer um destes 13 softwares e 4 linguagens de
    programação...
    Eu sou um recém finalista. E como tal tenho muito mais para oferecer:
    Tenho conhecimentos de Cinema 4D, Maya, Blender, Sketch Up e Paint ao
    nível de guru.
    Tenho conhecimentos mega-avançados de C+, C, C++, C+ ou -, Java,
    JavaScript, Ruby on Rails, Ruby on Skates, MySQL, YourSQL,
    Everyone'sSQL, Action Script 3.0, Drama Script 3.0, Comedy Strip 3.0 e
    Strip Tease 2.5, Ajax, Vanish Oxi Action, Oracle, Sonasol, XHTML,
    Batman e VisualBasic.
    Conheço o Office todo de trás pra frente assim como o Microsoft WC.
    Domino o Flex ao nível do Bill Gates e mexo no Final Cut Pro melhor
    que o Steven Spielberg.
    Tenho ainda conhecimentos de grande amplitude em 4 softwares que estão
    a ser desenvolvidos por grandes marcas e também de 3 outros softwares
    que ainda não foram inventados.
    Falo 17 línguas, 5 das quais já estão mortas e 6 dialectos de povos
    indígenas por descobrir.
    Com estes conhecimentos todos estou super interessado num estágio
    porque acho que ainda tenho muito para aprender e experiência para
    ganhar. Espero que ao fim de 6 meses tenha estofo suficiente para
    poder fazer parte da vossa equipa e quem sabe liderá-la.
    Fico ansiosamente à espera de uma resposta vossa.
    Embora tenha uma oportunidade de emprego na NASA e outra no CERN
    espero mesmo poder fazer parte da vossa equipa. Cumprimentos,
    A. S. PS: Com um anúncio desses, a pedir o que pedem a um recém-licenciado,
    é uma resposta destas que merecem. Peço desculpa se feri
    susceptibilidades mas não me consegui.
    João Brito | 05.11.2009 | 15.48Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE