PUBLICIDADE
Cimeira Ibérica

Dom Sancho "excelente exemplo" de familiaridade com Espanha - António Costa

10 | 10 | 2020   17.03H

O primeiro-ministro, António Costa, lembrou hoje a ação de Dom Sancho I (o povoador), fundador da Guarda, considerando que "não podia haver melhor cognome" para a Cimeira Luso-espanhola que "está centrada no tema da cooperação transfronteiriça e do desenvolvimento".

"Este ano reunimo-nos aqui, na Guarda, e sob o auspício deste segundo rei de Portugal, Dom Sancho I, que ganhou o cognome de 'o povoador'. E não podia haver melhor cognome para uma cimeira que está centrada no tema da cooperação transfronteiriça e do desenvolvimento destas regiões de fronteira que são, de um lado e do outro da fronteira, precisamente das mais despovoadas que temos nos nossos territórios", disse António Costa.

O primeiro-ministro falava na conferência de imprensa realizada ao ar livre na Praça Velha, na Guarda, junto da Sé Catedral e da estátua de Dom Sancho I (que em 27 de novembro de 1199 atribuiu a Carta de Foral, documento que marcou o nascimento da cidade mais alta do país), no âmbito da 31.ª Cimeira Luso-espanhola dedicada à cooperação transfronteiriça e à articulação de uma estratégia conjunta para a recuperação económica.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE