PUBLICIDADE
Covid-19

Marcelo insiste na necessidade de "ajustar" festas familiares

11 | 10 | 2020   15.00H

O Presidente da República defendeu hoje a necessidade e "ajustar" festas familiares como o Natal e afastou o encerramento de fronteiras, mas avisou que tudo "depende" da maneira como as pessoas "vão civicamente" enfrentar a pandemia.

No Gerês, no Vidoeiro, para assinalar os 50 anos da criação do Parque Nacional Peneda-Gerês, Marcelo Rebelo de Sousa afastou a necessidade de fechar fronteiras quando confrontado com surtos de covid-19 em estudantes de Erasmos.

"Depende muito da maneira como as pessoas vão civicamente viver o que estamos a viver. As pessoas estão a trabalhar, estão a estudar, a desenvolver a sua atividade económica e social num contexto de pandemia. De uma forma cívica o que têm de saber é adotar as precauções compatíveis com a atividade que desenvolvem em situações em que o risco é maior", disse.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

3 comentários

  • Já não consigo ouvir o cacarejar desta ave. Que crime terá cometido este POVO, para ter que aturar esta arara?
    Dono dos Burros | 11.10.2020 | 21.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Será que ele se os netos o vierem visitar pela surra,não reune com eles?
    eu | 11.10.2020 | 16.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O MARCELO DEVIA DE SABER QUE HÁ PESSOAS É ANIMAIS DE DUAS PATAS UNS PORTUGUESES OUTROS QUE ANDAM POR AÍ
    Povo | 11.10.2020 | 15.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE