PUBLICIDADE
Actualidade

Formação de quadros partidários é receita para travar "declínio da democracia" - Trigo Pereira

18 | 10 | 2020   11.37H

Para travar o "declínio da democracia", Portugal terá de apostar na formação de quadros nos partidos políticos tradicionais e reformar o sistema eleitoral, para que os cidadãos possam escolher os seus representantes, defende o ex-deputado Paulo Trigo Pereira.

No livro "A Democracia em Portugal: Como evitar o seu declínio", que tem a chancela da Almedina e será lançado na quinta-feira, em Lisboa, o ex-deputado independente da bancada do PS traça um quadro negativo da cultura política dominante e aponta caminhos para inverter a situação, como a atribuição de mais dinheiro às fundações partidárias, de modo a estudar os problemas e a criar massa crítica, e a reforma do sistema eleitoral, para que os eleitores possam escolher os seus candidatos ao parlamento.

"Se Portugal continuar a fazer política da forma do costume ('political business as usual'), iremos paulatinamente caminhar para um declínio da democracia, pois os desafios que o país enfrenta são muito grandes e a capacidade de lhes dar resposta, com a atual arquitetura institucional e a cultura política do imediatismo e do tacticismo político, é limitada", argumenta.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE