PUBLICIDADE
Covid-19

AHP diz que Governo tardou nos apoios e defende moratórias até 2022

21 | 10 | 2020   05.00H

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) acusa o Governo de ter tardado nas medidas para o setor, embora tenha sido alertado "a tempo" para o apoio "que devia ser dado", e defende o prolongamento das moratórias até 2022.

"O Governo tomou as medidas tarde e é pena, porque nós chamamos à atenção a tempo", disse o presidente da AHP, Raul Martins, em entrevista à agência Lusa, referindo-se às medidas de apoio disponibilizadas pelo executivo, para fazer face aos efeitos da pandemia de covid-19 no setor da hotelaria e turismo.

"A AHP, desde o princípio, chamou a atenção para o apoio que devia ser dado e as primeiras medidas que foram tomadas, ainda em abril, maio deste ano, não foram suficientes. O Governo corrigiu", defendeu o responsável, acrescentando que o "Governo vai corrigindo" erros, depois de ouvir o setor.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE