PUBLICIDADE
Actualidade

Colecionador Armando Martins vai abrir Museu de Arte Contemporânea em Lisboa em 2021

21 | 10 | 2020   17.13H

O colecionador Armando Martins vai abrir em 2021 um museu de arte contemporânea, num palácio do século XVIII, em Lisboa, para exibir uma coleção com 400 obras de artistas portugueses e estrangeiros, revelou hoje à agência Lusa fonte do projeto.

Contactada pela agência Lusa, a curadora Adelaide Ginga, que saiu do Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC) com uma licença para doutoramento, confirmou que foi convidada pelo colecionador, e aceitou o cargo de futura diretora do Museu de Arte Contemporânea Armando Martins (MACAM).

De acordo com a curadora, o projeto do colecionador e empresário do Grupo Fibeira, com atividade na promoção imobiliária, hotelaria e serviços, "está em curso" para ocupar o Palácio Dos Condes da Ribeira Grande, na rua da Junqueira, em Lisboa, que se encontra "em obras de adaptação", e também irá acolher um hotel de cinco estrelas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE