PUBLICIDADE
Covid-19

ARS diz que forças de segurança devem fiscalizar casamento com 200 pessoas em Arruda dos Vinhos

24 | 10 | 2020   12.15H

Lisboa, 24 out 2020 (Ldiusa) - A ARS de Lisboa e Vale do Tejo esclareceu hoje que compete às forças de segurança verificar se o parecer emitido pela autoridade de saúde para a realização de um casamento com 200 pessoas em Arruda dos Vinhos é cumprido.

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos, André Rijo, criticou na sexta-feira a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento "com cerca de 200 pessoas", considerando que vai colocar a população do concelho "em risco".

Numa resposta escrita à agência Lusa, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) afirma que "a autoridade de saúde do Estuário do Tejo emitiu um parecer aquando da marcação do casamento - prévio ao estado de calamidade" que implica o cumprimento de "vários pressuposto da parte dos participantes" como por exemplo o distanciamento social, a higienização das mãos e uso de máscara.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE