PUBLICIDADE
Actualidade

Novo cônsul brasileiro em Lisboa promete resposta a atrasos até final do ano

25 | 10 | 2020   05.00H

O novo cônsul geral do Brasil em Lisboa admitiu que algumas queixas da comunidade brasileira em relação ao consulado "são verdadeiras" e disse que espera responder, até final deste ano, a cerca de 3000 pedidos de documentos em atraso.

"Algumas das queixas, tenho de admitir que são verdadeiras. O que um membro da comunidade brasileira deseja é uma prestação de serviço que seja ágil, que possa atender às expectativas, aos prazos", reconheceu, em entrevista à Lusa, o diplomata Wladimir Valler Filho.

Neste momento, "temos quase 3000 documentos, no geral, por serem feitos", afirmou, acrescentando que este acumulado se deve, em parte, à situação provocada pela pandemia, que obrigou ao encerramento do consulado, que só voltou a funcionar em pleno em setembro, bem como à mobilização da maioria dos seus recursos para a resposta a situações de emergência, nomeadamente ao repatriamento de cidadãos brasileiros em situação de vulnerabilidade durante o período de confinamento.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE