PUBLICIDADE
Actualidade

Presidente angolano decreta nacionalização da Miramar Empreendimentos

29 | 10 | 2020   17.08H

O Presidente da República de Angola decretou na quarta-feira a nacionalização de 60% das participações sociais da Miramar Empreendimentos, uma das empresas investigadas pela justiça angolana, alegadamente ligada ao antigo presidente da Sonangol, Manuel Vicente.

De acordo com o despacho de João Lourenço, publicado quarta-feira em Diário da República, e a que a Lusa teve hoje acesso, o Presidente determina que "são nacionalizadas 60% das participações sociais da sociedade comercial Miramar Empreendimentos, SA", o que abrange "43% das ações pertencentes à Sociedade Suninvest --- Investimentos, Participações e Empreendimentos, SA" e "17% das ações pertencentes à Sommis, SGPS". Os restantes 40% já pertenciam à Sonangol.

Segundo o 'site' Maka Angola, a Sommis foi constituída, em 2008, por Manuel Vicente, à época presidente da petrolífera estatal Sonangol, Ismael Diogo da Silva, presidente da Fundação Eduardo dos Santos (Fesa) e António de Jesus Castelhano Maurício, presidente da Suninvest, que será na realidade "um dos braços de investimentos da Fesa".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE