PUBLICIDADE
Moçambique/Ataques

Comissão parlamentar diz que ouviu testemunhos de "atos macabros" em Cabo Delgado

30 | 10 | 2020   13.40H

A Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade (CACDL) da Assembleia da República de Moçambique disse hoje que ouviu testemunhos de "atos macabros e indescritíveis" supostamente praticados pelos grupos armados que atuam no norte do país.

As constatações da comissão fazem parte do relatório do inquérito que a CACDL realizou junto das vítimas do conflito armado na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, e que ainda vai entregar à Comissão Permanente da Assembleia da República.

Em declarações hoje à Televisão de Moçambique (TVM) sobre os resultados preliminares do inquérito, o presidente da comissão, António Boene, avançou que as populações deslocadas pelos confrontos relataram "atos macabros e indescritíveis" praticados pelos grupos armados.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE