PUBLICIDADE
Forças de segurança

PSP e GNR recebem novas pistolas e cada agente usará sempre a mesma

15 | 10 | 2007   17.57H

O anúncio foi feito numa cerimónia em que esteve presente o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, realizada na Escola Prática da GNR, em Queluz, nos arredores de Lisboa.

Até agora, os efectivos policiais levantavam uma arma de cada vez que iniciavam um turno, devolvendo-a no final, para ser usada pelo seu substituto, já que não existem pistolas para todos os efectivos dos mais 50 mil que integram a PSP e a GNR.

A partir de agora, como foi realçado pelo ministro e pelos vários responsáveis policiais presentes, cada agente receberá uma arma quando sai da escola de formação e será responsável por ela enquanto estiver na força de segurança.

Este novo método permitirá ainda manter a arma em melhores condições, porque terá um único utilizador que vai ter que zelar por ela, terminando a situação actual em que, por ter vários utilizadores, torna-se extremamente difícil determinar o responsável por eventuais danos no armamento, conforme foi referido.

Até Dezembro, vão ser distribuídas às duas forças de segurança 10 mil pistolas Glock de nove milímetros, o modelo optado pelo júri que determinou a arma ligeira mais adequada tanto para PSP como para a GNR.

Ao todo, disse o ministro, nos próximos cinco anos, já que a compra vai ser faseada, vão ser adquiridas entre 42 mil e 50 mil daquelas armas de fabrico austríaco.

Com Lusa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE