PUBLICIDADE
Actualidade

Provedora recomenda proibição de concursos com chamadas de valor acrescentado

12 | 11 | 2020   12.47H

A Provedora de Justiça, Maria Lúcia Amaral, recomendou ao Governo a proibição dos concursos televisivos que utilizam números de telefone de custos acrescidos, para proteger os idosos e outros grupos vulneráveis, foi hoje anunciado.

Numa recomendação dirigida ao secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres, Maria Lúcia Amaral defende que deve ser inviabilizada a realização dos concursos em que as estações de televisão recorrem, designadamente, a "linhas telefónicas da gama 760 e 761".

"A proteção acrescida dos consumidores é tanto mais importante quanto, por força da atual pandemia provocada pela covid-19, o confinamento proporciona uma maior disponibilidade das pessoas para participarem neste tipo de concursos", sublinha.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE