PUBLICIDADE
Covid-19

Mercado dos espetáculos em Portugal com quebra de 87% até outubro

18 | 11 | 2020   17.27H

O mercado dos espetáculos registou uma quebra de 87% entre janeiro e outubro deste ano, face a 2019, segundo manifesto da Associação de Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE), que promove no sábado em Lisboa um protesto do setor.

No "Manifesto pela Sobrevivência da Cultura em Portugal", hoje divulgado, a APEFE alerta para o impacto do "agravamento das medidas nas últimas semanas [anunciadas pelo Governo para tentar conter a pandemia da covid-19] e a sua continuidade, ou até um eventual novo confinamento social", admitindo que "não será difícil que esta quebra possa atingir os 90% até ao final do ano".

Para aquela associação, "é chegado o momento de os decisores políticos dizerem o que querem para Portugal, no que respeita à Cultura e às manifestações artísticas enquanto fatores capitais e determinantes para a vida de cada indivíduo e enquanto fatores de coesão e de progresso da sociedade e dos cidadãos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE