PUBLICIDADE
Actualidade

Exército etíope acusa diretor-geral da OMS de apoiar forças de Tigray

19 | 11 | 2020   09.51H

O chefe do estado-maior do exército etíope acusou hoje o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, de fazer campanha pela região de Tigray, onde as forças locais estão em confronto com as tropas federais.

O etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus, originário da região de Tigray, "trabalhou em países vizinhos para condenar a guerra" que o Governo federal da Etiópia tem travado contra as autoridades regionais de Tigray desde 04 de novembro (...), e "trabalhou para lhes obter armas", disse o general Berhanu Jula numa conferência de imprensa.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) "não negligenciou nenhuma via" para ajudar a Frente de Libertação do Povo Tigray (TPLF), partido no poder na região de Tigray e que desafia a autoridade do Governo federal há vários meses.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE