PUBLICIDADE
Actualidade

ONU e diplomatas condenam detenção de ativistas de direitos humanos no Egito

20 | 11 | 2020   13.10H

Vários diplomatas internacionais e a ONU criticaram hoje o Egito após a detenção, em menos de uma semana, de três funcionários de uma organização humanitária local cujo diretor se encontrou, este mês, com um grupo de embaixadores estrangeiros.

A Iniciativa Egípcia pelos Direitos Pessoais (EIDP) anunciou esta semana que o seu diretor-executivo, Gasser Abdel Razek, foi detido na quinta-feira, e o diretor de justiça criminal, Karim Ennarah, na quarta-feira.

A organização já havia anunciado no domingo a detenção do diretor administrativo da organização, Mohamed Bacheer, acusado de ter "integrado um grupo terrorista" e "difundido informações falsas".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE