PUBLICIDADE
Actualidade

Teresa Aica Bairos vence prémio Imprensa Nacional/Vasco Graça Moura para tradução

24 | 11 | 2020   12.50H

Teresa Aica Bairos venceu o Prémio Imprensa Nacional/Vasco Graça Moura 2020, pela tradução para língua portuguesa da obra "Sartor Resartus - Vida e Opiniões de Herr Teufelsdröckh" (1836), do escocês Thomas Carlyle (1795-1881), foi hoje anunciado.

Na fundamentação do júri para esta escolha esteve a tradução "escrupulosa e fluente, muito anotada e muito legível" de Teresa Aica Bairos, que mereceu o voto unânime por parte de todos os seus elementos: o escritor e crítico Pedro Mexia, que presidiu, o poeta e editor Jorge Reis-Sá e a professora universitária Joana Matos Frias.

"Apresentando-se como um extenso comentário a um ensaio (inexistente) de um filósofo alemão (imaginário), 'Sartor Resartus' é uma paródia ao idealismo filosófico que cruza, ao jeito do 'Tristram Shandy', de Laurence Sterne, investigações biográficas, citações verdadeiras e inventadas, peripécias e nomenclaturas facetas, o ceticismo inglês e a sofisticação continental, bem como as ideias e as provocações de Carlyle. Deste inglês nascido na Escócia, historiador, filósofo e polemista, só havia edição portuguesa do ensaio 'Os Heróis'", acrescenta o júri, num comunicado divulgado pelos promotores do prémio.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE