PUBLICIDADE
Actualidade

Amnistia denuncia ação do Governo egípcio contra defensores dos direitos humanos

24 | 11 | 2020   15.16H

A Amnistia Internacional (AI) alertou hoje que as autoridades egípcias intensificaram as ações contra os defensores dos direitos humanos e denunciou a inclusão de ativistas e políticos numa lista de terroristas.

O diretor de pesquisa da AI para o Médio Oriente e Norte de África, Philip Luther, disse num comunicado que as últimas detenções de membros da Iniciativa Egípcia pelos Direitos Pessoais e a classificação de ativistas como "terroristas" ilustram como é "profunda e catastrófica a crise dos direitos humanos no Egito".

A Iniciativa Egípcia pelos Direitos Pessoais anunciou hoje que o seu diretor-executivo, Yaser Abdel Razek, foi tratado "de forma cruel e desumana na prisão", depois de ter sido detido em 19 de novembro, na mesma semana em que dois outros membros de organizações não-governamentais foram encarcerados após se reunirem com embaixadores credenciados no Egito.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE