PUBLICIDADE
Actualidade

Líder histórico e assessor de Erdogan demite-se após defender libertação de críticos

24 | 11 | 2020   15.31H

O ex-primeiro-ministro e ex-presidente do parlamento turco, Bülent Arinç, demitiu-se hoje de assessor do Presidente Recep Tayyip Erdogan, que acompanhava há décadas, após ter defendido uma reforma judicial e a libertação de políticos e intelectuais críticos do Governo.

Numa recente entrevista, Arinç defendeu a libertação do político curdo Selahattin Demirtas e do empresário e filantropo Osman Kavala, detidos respetivamente desde novembro de 2016 e novembro de 2017.

Arinç considerou que "nem uma criança poderia ter escrito" a acusação contra Kavala e recomendou a leitura de um livro escrito por Demitras na prisão "para mudar de ideias a respeito dos curdos e o trauma dos curdos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE