PUBLICIDADE
Actualidade

Mais de 600 civis foram mortos em "massacre" no Tigray - organização etíope independente

24 | 11 | 2020   17.52H

Pelo menos 600 pessoas foram mortas num "massacre" levado a cabo em 09 de novembro por milícias locais em Mai Kadra, localidade na província autónoma do Tigray, no norte da Etiópia, denunciou hoje uma instituição pública etíope independente.

A Comissão Etíope dos Direitos Humanos (EHRC) - administrativamente independente mas cujo diretor, Daniel Bekele, foi nomeado pelo primeiro-ministro, Abiy Ahmed - acusa num relatório preliminar uma milícia informal de jovens tigray e forças de segurança leais às autoridades da província, de serem os perpetradores de uma "carnificina" que visou trabalhadores sazonais não tigray na localidade de Mai Kadra.

A Amnistia Internacional já tinha relatado antes que "provavelmente centenas" de civis foram esfaqueados ou espancados até à morte em 09 de novembro em Mai Kadra, no que é a atrocidade mais mortífera conhecida desde o início da operação militar do governo federal contra as autoridades regionais da Frente de Libertação do Povo Tigray (TPLF) em 04 de novembro.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE