PUBLICIDADE
Actualidade

Lisboa quer diminuição de taxas cobradas à restauração pelas plataformas de entrega de refeições

25 | 11 | 2020   18.24H

A Câmara de Lisboa vai pedir ao Governo que regule o sistema de distribuição de refeições alimentares, no que respeita às taxas aplicadas pelas plataformas digitais, tendo o presidente da autarquia considerado "inaceitável" o aproveitamento destas empresas.

A moção, discutida em reunião pública no município, visa também instar o Governo a "intervir junto da Autoridade da Concorrência para análise do eventual comportamento especulativo, de abuso de posição dominante e de dependência económica pelas plataformas digitais".

"A compra de refeições através das plataformas digitais tem tido um aumento considerável, com grande adesão por parte da população que procura, desta forma, diminuir o contacto social, assim como apoiar o comércio local", refere o documento do PCP, acrescentando que "o recurso às plataformas digitais pelo setor da restauração implica uma taxa de 35%, imposta aos restaurantes para fornecer o serviço de entregas ao domicílio".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE