PUBLICIDADE
Tancos

Primeiro-ministro acredita que ex-ministro desconhecia encenação e investigação paralela

25 | 11 | 2020   23.26H

O primeiro-ministro disse acreditar que Azeredo Lopes, arguido no processo de Tancos, desconhecia a alegada encenação na recuperação das armas e a investigação paralela da PJ Militar e enaltece a lealdade do seu ex-ministro da Defesa.

António Costa depôs por escrito como testemunha de Azeredo Lopes no caso de Tancos, tendo o documento dado entrada na terça-feira no tribunal de Santarém, onde decorre o julgamento do processo sobre o furto do armamento, ocorrido a 27 de junho, e a alegada encenação da recuperação do armamento militar, em outubro do mesmo ano.

Nas oito páginas do seu depoimento, António Costa enaltece a lealdade demonstrada pelo ex-ministro da Defesa e diz crer que Azeredo Lopes desconhecia a alegada encenação e a investigação paralela da Polícia Judiciária Militar (PJM).

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE