PUBLICIDADE
Covid-19

Unidade de retaguarda do Alto Minho começa a receber infetados nos próximos dias

26 | 11 | 2020   17.23H

O presidente da comissão distrital da proteção civil de Viana do Castelo estimou hoje para os "próximos dias" o internamento de infetados com covid-19 na estrutura de retaguarda daquela cidade face ao aumento "exponencial" de casos.

"Com o número de casos que temos no Alto Minho, com o crescimento exponencial dos últimos dias e das últimas semanas, com a alteração da média de novos casos, que passou de 25, por dia, em outubro, para 85, por dia, em novembro, a nossa expectativa é que este local, não direi nas próximas horas mas nos próximos dias, vai estar a acomodar gente", afirmou hoje Miguel Alves.

O responsável, que falava aos jornalistas no final da abertura da Estrutura de Apoio de Retaguarda (EAR) instalada no centro cultural de Viana do Castelo disse que "a pressão sobre o hospital foi em crescendo, nos últimos dias", existindo hoje, para doentes covid, quatro camas em enfermaria e três em cuidados intensivos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE