PUBLICIDADE
Actualidade

Sindicato diz que Governo está de "mãos dadas" com Galp sobre fecho da refinaria de Matosinhos

24 | 12 | 2020   11.24H

O Sindicato da Indústria e Comércio Petrolífero (SICOP) acusou hoje o Governo de estar de "mãos dadas" com a petrolífera Galp que anunciou na segunda-feira o encerramento da refinaria de Matosinhos, pondo em causa a sustentabilidade de milhares de famílias.

Em comunicado, o SICOP refere que a decisão de encerramento da atividade de refinação na unidade de Matosinhos, no distrito do Porto, põe em causa cerca de 500 postos de trabalho diretos, mais de 1.000 referentes a trabalhadores das empresas de prestação de serviços.

O sindicato recorda também que em causa estão as "muitas micro, médias e pequenas empresas que produzem bens e serviços para a Petrogal, algumas em regime de exclusividade, e muitos postos de trabalho na refinaria de Sines e na sede em Lisboa".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE