PUBLICIDADE
Óbito/Carlos do Carmo

O percurso de um "inestimável contributo" para a música portuguesa

01 | 01 | 2021   11.06H

O fadista Carlos do Carmo, que morreu hoje aos 81 anos, despediu-se dos palcos em novembro de 2019, em Lisboa, tendo sido condecorado pelo Governo com a Medalha de Mérito Cultural, pelo seu "inestimável contributo" para a música portuguesa.

A medalha foi a última, entre várias distinções que recebeu, ao longo de um percurso artístico de 57 anos, como o Grammy Latino de Carreira, que distinguiu, pela primeira vez, um português, em 2014.

O Governo português justificou a condecoração como um "gesto simultâneo de agradecimento e de reconhecimento pelo inestimável trabalho de uma vida dedicada à divulgação do Fado e da música portuguesa, difundindo em Portugal e no estrangeiro a cultura e a língua portuguesas, ao longo de mais de cinquenta anos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE