PUBLICIDADE
Actualidade

Twitter defende suspensão de conta de Trump mas admite precedente perigoso

14 | 01 | 2021   05.00H

O diretor executivo (CEO) do Twitter, Jack Dorsey, defendeu hoje naquela rede social a suspensão permanente da conta de Donald Trump, decretada pela plataforma em 08 de janeiro, mas admitiu que pode estabelecer um precedente perigoso.

"Não celebro nem sinto orgulho por termos banido [a conta] @realDonaldTrump do Twitter", escreveu Dorsey naquela rede social, numa série de mensagens em que questionou se a expulsão do Presidente cessante dos Estados Unidos daquela plataforma foi a atitude correta, após a violenta invasão do Capitólio, em 06 de janeiro, por militantes instigados por Trump.

"Acredito que foi a decisão certa", escreveu o responsável do Twitter, apontando que a rede social "enfrentou circunstâncias extraordinárias e insuportáveis", forçando a empresa a "concentrar todas as [suas] ações na segurança pública".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE