PUBLICIDADE
Covid-19

Análises a águas residuais podem detetar novas variantes do vírus - estudo

19 | 01 | 2021   17.21H

Análises a águas residuais podem detetar novas variantes do SARS-CoV-2 numa determinada área ainda antes da sequenciação clínica do vírus que provoca a covid-19, indica um estudo da Sociedade Americana de Microbiologia (SAM) hoje divulgado.

Segundo o estudo, publicado no mBio, boletim de acesso livre da SAM, analisar as águas residuais "pode ser particularmente útil" para rastrear novas variantes do coronavírus responsável pela covid-19, como é o caso da detetada inicialmente no Reino Unido e que já está a espalhar-se pelo mundo.

"O vírus SARS-CoV-2 é expelido por indivíduos infetados e os seus resíduos fecais acabam nos sistemas de águas residuais. Ao analisar amostras de águas residuais, podemos obter informações sobre infeções de toda uma população", explicou Kara Nelson, investigadora principal do estudo.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE