PUBLICIDADE
Presidenciais

Portugueses em Joanesburgo apontam dificuldades do voto presencial

19 | 01 | 2021   17.36H

Na pastelaria 'Bem Bom', no bairro de Oakdene, sul de Joanesburgo, fala-se nas dificuldades em votar presencialmente nas presidenciais no próximo fim de semana, embora não haja consenso se o pastel de nata é melhor do que em Belém.

"Nunca votei em presidenciais, antigamente nós como emigrantes não podíamos votar, julgo que é uma coisa recente", referiu José Ferreira, natural de Santa Maria da Feira e para quem "o voto presencial condiciona" a deslocação ao consulado-geral em Joanesburgo, no Norte da capital sul-africana.

"Se fosse eletrónico seria muito mais fácil, aí acho que toda a gente votava", sublinhou o advogado português, salientando à Lusa que não vai votar porque sabe "quem vai ganhar".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE