PUBLICIDADE
Actualidade

Prisão preventiva de empresário luso-angolano Carlos São Vicente prolonga por dois meses - PGR

22 | 01 | 2021   14.16H

A prisão preventiva do empresário luso-angolano Carlos São Vicente, detido desde setembro, em Luanda, por suspeitas de corrupção, foi prolongada por mais dois meses, de acordo com despacho da Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola a que a Lusa teve hoje acesso.

De acordo com o despacho da PGR angolana, de dia 20 de janeiro de 2021, o prazo é "excecionalmente" prorrogado pela "necessidade de se realizarem as diligências em falta", pela complexidade do processo, nomeadamente pelos contornos transnacionais.

Carlos São Vicente está também a ser investigado na Suíça por suspeita de branqueamento de capitais.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE