PUBLICIDADE
Presidenciais

Portugueses no Botsuana têm de votar a mais de 300 quilómetros na África do Sul

22 | 01 | 2021   16.37H

Os portugueses residentes no Botsuana vão ter de viajar mais de 300 quilómetros em plena pandemia de covid-19 para votar no serviço consular de Joanesburgo, na África do Sul, nas eleições do Presidente da República neste fim de semana.

Portugal não dispõe de representação diplomática permanente no Botsuana, sendo os assuntos relacionados com este país acompanhados pela embaixada de Portugal em Pretória e pelo consulado-geral em Joanesburgo, disse à Lusa uma fonte consular.

Nesse sentido, o consulado-geral em Joanesburgo, a capital económica do país, serve uma vasta área de jurisdição que se estende, na África do Sul, às províncias de Gauteng (excluindo Pretória), Limpopo, North West, Mpumalanga, Free State e KwaZulu-Natal, e ainda ao Lesoto e ao Botswana.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE