PUBLICIDADE
Covid-19

Estudantes de enfermagem do Porto exigem melhores condições nos estágios

24 | 01 | 2021   17.22H

Mais de uma centena de alunos da Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP) exigiram hoje melhores condições para prosseguir os estágios no terreno, apontando que querem ser "parte da solução e não contribuir no agravamento" da pandemia da covid-19.

Numa carta dirigida à direção da ESEP, à qual a Lusa teve acesso, os alunos falam em falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) e referem que em caso de surtos em locais de estágio, não são tratados como profissionais de saúde, temendo ser "veículos de transmissão" quer para doentes, quer para as próprias famílias, entre outras denúncias e críticas.

"Não queremos contribuir para a rutura de um SNS [Serviço Nacional de Saúde] já fragilizado, por nos expormos a perigos desnecessários. Não queremos contribuir para a morte dos doentes de quem tratamos ou de um entre querido, porque não temos acesso aos EPIs que seriam necessários ou porque não nos foi disponibilizado um teste de despiste. Queremos fazer parte da solução, não contribuir para o agravamento do problema", lê-se na carta.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE