PUBLICIDADE
Presidenciais

MNE diz que só pode regozijar-se com duplicação da votação no estrangeiro

25 | 01 | 2021   16.38H

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse hoje, em Bruxelas, que só pode regozijar-se com os números da votação no estrangeiro para as eleições presidenciais de domingo, já que estes duplicaram face a 2016.

Depois de o Presidente da República reeleito, Marcelo Rebelo de Sousa, ter defendido no seu discurso de vitória a necessidade de uma revisão legislativa antes de novas eleições, "daquilo que se concluiu dever ser revisto", e também para que se possa avançar com a possibilidade do voto por correspondência, Santos Silva escusou-se a comentar estas declarações, notando que "o Governo não tem competências em matéria de revisão constitucional", que é "da competência exclusiva da Assembleia da República", pelo que não se pronuncia.

"Em relação aos números da votação nas comunidades, faço notar que, conhecendo os resultados provisórios obtidos na votação, eles representam praticamente a duplicação, um pouco mais que a duplicação, dos votos expressos nas últimas eleições presidenciais", preferiu sublinhar.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE